Breaking News
Home » Entrevistas » Entrevista com a 1stPLACE
IA-dancers-600x450

Entrevista com a 1stPLACE

Durante o AnimeExpo 2015, o site inglês Vocaloidism teve a oportunidade de entrevistar a CEO da 1stPLACE, Murayama Kumiko, e fizeram algumas perguntas sobre VOCALOID e a IA. Durante esta entrevista, ela explicou também sobre a abordagem de marketing da IA, e uma possibilidade de uma versão em Inglês dela.

IMG_0407_crop-e1436778738474-600x300

  • Você poderia se apresentar?

  Sou Murayama Kumiko, presidente e CEO da 1º lugar Co., Ltd. e a produtora encarregada da IA.

  • Como a ideia de criar um banco de voz (VOCALOID) baseado em Lia chegou a acontecer?

Para começar, nós somos a agência de talentos por trás da Lia. Quando Lia se casou e estava a espera de um filho, ela teve que entra em hiato. Uma vez que tínhamos trabalhado juntos há tanto tempo, nós pensamos em que tipo de projeto que poderíamos assumir para manter os fãs felizes neste mesmo período. Primeiramente vimos este software de síntese de voz e canto chamado VOCALOID durante um tempo, sentimos que isso poderia continuar a trabalhar no lugar de Lia durante a sua ausência e, portanto, passou a gravar sua voz. E assim, IA nasceu.

  • Ao contrário de algumas outras empresas que trabalham com Vocaloid, a 1stPLACE parece ter uma relação estreita com os seus produtores que utilizam o software. O que influenciou sua decisão de comercializar IA desta maneira?

Quando entramos no mercado de VOCALOID, VOCALOID já estava em sua terceira versão. Nesse ponto no Japão, VOCALOID já era popular e tinha a sua própria base de fãs. Como recém-chegados, ao invés de simplesmente entrar em cena, sentimos que era a nossa missão de desenvolver e expandir o mercado para novas áreas. Quando lançamos a IA, tivemos um aperto firme sobre esta cultura de criadores que usam o software VOCALOID para produzir e lançar novas músicas. No entanto, queríamos não apenas os produtores de Vocaloid, mas também criadores de todas as áreas da vida, por exemplo, músicos J-Pop e produtores de música de grupos voluntariados, para usar nosso software e, portanto, procuramos introduzir a cultura VOCALOID a esta ultima demográfica.

E claro, nós da 1stPLACE somos uma agência de talentos que apoia os criadores na produção de músicas, e pensamos que, em vez de simplesmente lançar algumas canções de “Vocaloid”, seria melhor se nós deixássemos os compositores e arranjadores profissionais utilizar este software por uma rodada, tínhamos a certeza de que eles iriam aproveitar e expandir seus horizontes musicais, e assim nós corajosamente nos aproximamos de pessoas que nunca tinham usado VOCALOID antes.

  • Vendo como você participou na New York Comic Con do ano passado e da Anime Expo deste ano, significa que você tem um grande interesse na América? Você poderia nos dizer a razão por trás disso?

Nós definitivamente temos um enorme interesse na América. Como somos uma agência de talentos de suporte a artistas como IA e Lia, nós, naturalmente, gostaríamos de espalhar sua base de fãs em todo o mundo. Ter nossos artistas ativos em toda a América é um dos nossos objetivos, e nós usamos a New York Comic Con como um trampolim para medir exatamente quantos fãs a IA tinha.

  • Como pronúncia de Inglês da Lia é muito boa, você já pensou em considerar a criação de um banco de voz em Inglês?

Se tivéssemos a chance, é claro que gostaríamos de fazer uma versão em Inglês. Nós adoraríamos lançar um banco de voz em inglês caso as pessoas da comunidade de língua inglesa pudessem ser capazes de ouvir de forma clara e assim desfrutar de sua voz. Claro, nós não queremos lançar um produto desse tipo se houver problemas com a qualidade do som. No entanto, o lançamento de um banco em inglês voz é algo que nós queremos tentar.

  • IA possui muitas colaborações; ela tem uma equipe de corrida, sua música  já apareceu em jogos, e ela tem feito colaborações com marcas de moda, etc. Você poderia expandir o raciocínio por trás de expansão para essas áreas?

A ideia por trás destas colaborações é semelhante ao nosso raciocínio diante a relação artista-harmonia; como um recém-chegado, queremos expandir o mercado, e não só ficar dentro do que já existe. Esta “cultura VOCALOID” no Japão ficou muito grande, mas é principalmente um subconjunto de pessoas que são extremamente animadas com isso; ainda há pessoas que não sabem sobre VOCALOID ou não escutam a música VOCALOID. Com essas colaborações, esperamos introduzir VOCALOID e IA para essas pessoas. Por exemplo, alguém que não escuta VOCALOID pode desfrutar bastante de jogos, e, portanto, podemos apresentá-los aos Vocaloid através de um jogo.

Você está familiarizado com este jogo chamado Groove Coaster? [Groove  Coaster é um jogo de ritmo que incluiu várias músicas da IA.] Com esta colaboração, foi uma ótima maneira de ter pessoas que não são fãs de VOCALOID ouvindo essas músicas. Temos também colaborado com marcas de vestuário famosas no Japão pela mesma razão. [IA tem colaborado com marcas de moda como a FIG & VIPER e GLAD NEWS.]

IA-dancers-600x450

  • Para terminarmos as coisas, você tem alguma mensagem para os fãs estrangeiros da IA?

Fomos informados de que fora do Japão, há muitos fãs não só da IA, mas de VOCALOID em geral. Agora, embora existam algumas limitações com relação ao software, estamos ansiosos para ouvir mais e mais músicas criadas pelos criadores de VOCALOID de todo o mundo, seja através de criadores que enviam suas músicas para o YouTube ou lançando álbuns para venda.

Claro que a barreira para a entrada é muito alta agora, porque atualmente não existe versão em Inglês, e assim, IA só pode cantar em japonês. No entanto, pensamos que poderia ser bom como um primeiro passo começar com algumas frases em inglês interessantes que podem ser misturadas com os japonês.

ia-pic-600x372

No final, Murayama ainda fez às seguintes perguntas:

  • Você estaria interessado em ouvir a IA cantar em Inglês?
  • Se, hipoteticamente, uma versão em Inglês da IA de alta qualidade fosse lançada, você iria preferir ouvir ela cantar em Inglês ou Japonês?

Mais tarde, durante a conferência de imprensa, Murayama também mencionou sua filosofia de design em relação a IA: Fazer ouvir a voz de forma simples e direta, mas que seja fácil de ajustar e personalizar, deixando os criadores criarem sua própria versão da IA.

About TexuNyan

Sou um garoto que não faz nada de interessante na vida além de ficar jogando Project DIVA.

Veja também

summer

Novos modules para Project DIVA Arcade

Como parte da atualização de Julho, o Project DIVA Arcade recebeu novos modules no final ...

  • Renato Skywalker

    Legal, muitas informações que eu não sabia da IA.